Loading

wait a moment

Presidente do PMB lança candidatura de Jaime Calado ao Senado

Surpresa nas eleições de Natal em 2016, o Partido da Mulher Brasileira (PMB), que elegeu três vereadores, apresenta posição definida ao Senado 2018. Presidente estadual da legenda, Raimundo Mendes, vereador e presidente da Câmara de São Gonçalo do Amarante, defende o ex-prefeito da cidade Jaime Calado (PR) como pré-candidato a senador. Ele também não descarta a possibilidade de o PMB apoiar outros nomes à vaga como a deputada federal Zenaide Maia (PR) e o ex-deputado João Maia (PR).
Em entrevista, Mendes elogiou os pré-candidatos citados e disse que convidou para que Zenaide Maia se filie ao PMB. Quanto a Jaime Calado disputar o Senado, o líder partidário do PMB foi só elogios. “Jaime é um grande empreendedor. Tem sensibilidade política e conhece os anseios do RN, e demonstrou isso nesses últimos 8 anos como gestor em São Gonçalo do Amarante. Zenaide está suspensa por um ano do partido. Político vive de imagem e não é bom para o político ficar sem visibilidade”, ressaltou.
Mendes disse que a reforma política eleitoral em discussão no Congresso Nacional será determinante para a composição do partido nas eleições de 2018, e que poderá haver fusão ou migração de legendas.
“Vai depende da reforma política. Se será possível fazer coligação ou não. Se não for, os partidos vão ter que se fundir, ou os políticos migrarão para as legendas que oferecerem melhores condições ou capilaridade para eleger representantes. Nós pretendemos discutir com todos os partidos, inclusive o PR”, declarou.

Raimundo Mendes também criticou os senadores Garibaldi Alves e José Agripino Maia pelo tempo que estão com mandato no Congresso Nacional.
“O que mudou para o RN com essa quantidade de mandatos de Garibaldi e Agripino? Que veio de novidade? Que trouxeram para o RN? Se fizeram alguma coisa, não está sendo informado ao público. O que vemos são os municípios reclamando do governo federal e os dois senadores são da base”, disse.
Segundo Mendes, o Rio Grande do Norte precisa de representantes que deem atenção à Agricultura e que cobrem do governo federal investimentos, como em energias renováveis.
“A Agricultura está órfã de representante após a morte do deputado Nélio Dias. Betinho (Rosado) foi secretário de Agricultura e nada mudou. Faltam projetos. Não temos chuva mas temos água no subsolo. Temos energia e até pouco tempo não tínhamos linha de transmissão. Temos várias fontes energéticas, mas só exploramos a dos ventos”, criticou Mendes.

Comente

Comente